Translate

Hernani,

é empreendedor social, Criou em 1988, um movimento para engajar jovens na luta contra o racismo, no dia 23 de janeiro de 1991 fundou a Sociedade Cultural Missões Quilombo.

Atualmente se dedica para modificar a visão que as igrejas evangélicas têm da cultura negra. Uma visão muitas vezes influenciada por um racismo intrínseco que causa uma análise equivocada da doutrina religiosa e da sua relação com a cultura negra. Como atuação nesta área realiza os projetos: Superação do Racismo e Intolerância religiosa; Campanha Igrejas Históricas e o perdão ao povo negro. Ministra palestras e oficinas com a temática: superação do racismo e intolerância religiosa.


Veja todos os vídeos AQUI
Trabalha também com Assessoria e Desenvolvimento de estratégias e projetos para organizações sociais:

Tem apoiado, orientado e fortalecido as organizações da sociedade civil, nos processos de gestão, elaboração e desenvolvimento de projetos sociais, captação de recursos, planejamento estratégico, tático e operacional para ONGs, Oferece orientação desde a abertura da instituição, seu planejamento, avaliação de desempenho e prestação de contas.

PRINCIPAIS TRABALHOS DESENVOLVIDOS

A atuação de Hernani já provocou o crescimento do número de pessoas envolvidas na questão racial e na defesa dos direitos humanos e o surgimento de novos grupos de militância nas igrejas evangélicas. A influência da Sociedade Cultural Missões Quilombo se amplia com a articulação do Movimento Negro Evangélico (MNE) e com a promoção de iniciativas como a Semana Nacional Evangélica de Consciência Negra, o Fórum Virtual Permanente Afrodescendentes Evangélicos e o Fórum de Lideranças Negras Evangélicas.

Realizações:
  • Foi selecionado em 2002 para ser Fellow da Ashoka uma organização fundada na Índia e com sede nos Estados Unidos, Presente em 60 países e no Brasil desde 1986, a Ashoka é pioneira na criação do conceito e na caracterização do empreendedorismo social como campo de trabalho. Sua atuação nesta área parte do principio de que, da mesma forma que um empreendedor de negócios tem uma visão, criatividade e talento extraordinário para criar processos inovadores e lançar novo produto, o empreendedor social tem as mesmas qualidades, mas as emprega na criação de novas soluções para problemas sociais;
  • Implementa, também, projetos sociais na área de habitação e organiza cursos para facilitar a inclusão dos jovens no mercado de trabalho e para fortalecer, em jovens e adultos, a auto-estima e a identidade racial.
  • Coordenou projetos de reflexão no sentido de promover o debate Biblico-teológico sobre o racismo nas religiões cristã, em parceria com o Conselho Mundial de Igrejas e Cenacora;
  • Levou a questão Racial (do campo religioso no Brasil) para debater com o Movimento Negro, e ao conhecimento das Nações Unidas – ONU
  • O seu trabalho e fonte de pesquisa do brasilianista John Burdick, como produto em artigos e no livro publicado em inglês “Blessed Anastácia”.

PRÊMIOS


Prêmio Direitos Humanos 2000 – é uma honraria do Governo Federal concedida a pessoas e instituições cujas ações em prol dos direitos Humanos sejam dignas de reconhecimento e valorização por toda a sociedade brasileira, patrocinado pela Unesco. Dentre as instituições e personalidades premiadas podemos destacar: Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, Grupo Tortura Nunca Mais, Comissão para a Criação do Parque Ianomâmi, Dom Paulo Evaristo Arns, Gilberto Dimenstein, Herbert de Souza, Viviane Senna e Dorina Nowill.
Heróis Invisíveis – Homenagem do escritor e jornalista Gilberto Dimenstein com o livro Heróis Invisíveis para contar a historia de 50 pessoas anônimas que desenvolvem trabalhos sociais na cidade de São Paulo que são invisíveis aos olhos da sociedade. Este projeto, intitulado “Heróis Invisíveis”, tem a participação de quatro renomados fotógrafos brasileiros.
Prêmio Destaque Azusa 2004 - Homenagem da Missão Azusa a personalidades que se destacaram na luta em favor de comunidade empobrecida - especialmente a comunidade negra - em suas respectivas áreas de atuação.